quinta-feira, 2 de junho de 2016

Currículo

O que fazer
Com essa capacidade de ser torto
De tropeçar como uma dança
De quebrar coisas como quem constrói?

O que fazer
Com esse talento de confundir
Coisas, gestos, palavras
De constranger a si mesmo
De cultivar gafes e medos como num dramalhão?

O que fazer
Diante de tantas desqualidades
De anti-herói trapalhão
De palhaço de circo sem lona
De ator de teatro sem palco
De homem com coração inapto
E de alma inepta para os dias de hoje
Tão cheios de certezas, de excelências
E perfeições

O que fazer?
Poesia, talvez...