quarta-feira, 15 de junho de 2016

Chave

Os cadeados
Não são culpados
As correntes
São inocentes

As portas que estão erradas
Já que elas não são entradas 
Nem muito menos saídas
As portas são objetos
De madeira carcomida 
Que escondem alternativas
Para depois revelarem
Fingindo ser acolhida