terça-feira, 31 de julho de 2012

Fronte


Quando o antídoto do veneno do cinismo
E o limiar das baionetas da maldade
Se fundamentam em valores e verdades
Não há receio ao bradarmos na disputa
Se nos espera sempre em frente a vil conduta
Que seja a luta nosso norte permanente
Que seja a cor dessa coragem a semente
Para fazer de nossa ação mais forte e viva
Ao colocar nessas feridas os nossos dedos
Pois quando não há mais nenhuma expectativa
Não há medo

sexta-feira, 27 de julho de 2012

O PATO E O PINTO (OU ESQUIZOFRENIA ELEITORAL GRATUITA)


Havia um pato faminto
Havia um pinto gaiato

O pato pacato
O pinto sucinto
Viviam brigando
No labirinto

Pato e pinto
Tão concorrentes
Quanto distintos
Pinto e pato
Feito cão
Feito gato
Dando patadas
Dando pintadas
No abstrato

E assim deu-se o ato:
O pinto bicou o pato
O pato bateu no pinto
O pato pintou o pinto
E pinto pagou o pato

Até que o Pinto disse:
- Não minto!
E o Pato lhe retrucou:
- Não mato!
E o Pinto junto do Pato
Por um mandato
E o Pato junto do Pinto
Contrato extinto
Gritaram: - Sinto muito! Muito sinto!

Pinto e pato
Caminharam em ultimato
Dentro daquele recinto
Para o fim
Para o prato
Pato e pinto
Tão contentes
Quanto indistintos
Pinto e pato
Feito chão
Feito ratos
Dando patadas
Dando pintadas
No abstrato

Pato e Pinto
Amando-se no labirinto
Pinto e pato
Cozidos, casados
Traídos, tratados
Carrapichos, carrapatos
Famintos, gaiatos

Tristes fatos

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Sina



Mal sabiam
Que o deixando com fome
Alimentavam um monstro

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Sinal




Mente correndo
Corpo parado
Copo quebrado
Dentro do Carro
Tosse e escarro
Me acabo
Em catarro

Em cubo
Não caibo
Em foda
Enfado
Em moda
O Mundo mudo
Roda
Engarrafado

Corro
Paro
Acelero
Disparo
- Corra! -
Tolero!
- Porra! -
Espero
O freio
O fim
O inicio
O meio

Tenho morrido mais a cada dia

sábado, 7 de julho de 2012

Arte


Feito de sangue e de versos
De ritmo e de feridas
De metáforas, de crimes e de lágrimas
De lamentos poéticos perfeitos
E desse ar rarefeito
Como é lindo o teu sofrer!

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Clichê



Dia e noite
Eles andaram
Eles amaram
Eles choraram

Noite e dia
Eles rimaram

Paixão com coração
Tédio com remédio
Amor com dor
Samba com bamba

E o poema
Antes no cio
Ficou
Vazio