sábado, 7 de julho de 2012

Arte


Feito de sangue e de versos
De ritmo e de feridas
De metáforas, de crimes e de lágrimas
De lamentos poéticos perfeitos
E desse ar rarefeito
Como é lindo o teu sofrer!