quarta-feira, 5 de julho de 2017

O inquilino do não-lugar

Especialista em nada
Indigno até pra sarjeta
Sem o boné e sem a farda
Sem dançar tango nem lambada
Não é anjo e nem capeta
Sem a bandeira hasteada
Sem a testa endereçada
Sem torcida organizada
Dispensado dos caretas
Gandula das mãos fechadas

Esteio no ninho
Estranho na nau

Fez farofa de conceitos
Fez um farelo de fatos
Foi concerto de notas
Conserto denota
Coberto de gastos

No ninho de estranhos
Na nau, o esteio

Deslocado
Descolado
No colo
Do outro
Lado

terça-feira, 4 de julho de 2017

O Rastro

Quando deram asas à cobra
Ela permaneceu rastejando
Prova que não há pior veneno
Que aquela mediocridade

Roídos

A ratazana
Roeu
O ralo
Do réu
Da rima

E na ratoeira
Ruídos por cima