domingo, 6 de novembro de 2016

Pós-traumático

Os fantasmas que me envolvem
São passantes e passados
Rodopiam em seu cigarro
E flutuam na fumaça
Que passeia por seus lábios

Os fantasmas que me envolvem
Fantasiam o odor
Adentram minhas narinas
Passeiam pela traqueia
E beijam os meus pulmões
Disfançando o interesse
Por perto do coração

Os fantasmas que me envolvem
Sabem seu gosto e até gostam
Quando visitam minha pele
Para gargalharem de minh'alma
Temperada de ossos e de carnes
De sangue e de lacunas
E de toda insegurança
De quem enxerga demais