quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Cão sem dono

Down tônico
Cão sem dono
Lambendo minhas feridas
Mal curadas
Do abandono

Descolorido platonismo
Amizades não contínuas
Nuvens de saudades do que nunca aconteceu

Só vejo preto e branco
E sinto cheiro de tudo
Nesse nada que arrebata
Meu focinho abandonado

E fico aqui
Salivando solidão
Com o rabo entre as patas
Latindo para a lua: "Down, down, donw"