sábado, 26 de março de 2011

Primeiro Manifesto Mómintiriano: “Evite acidentes, faça de propósito” - Ano 2008



A Mó Mintíra Píctures é uma entidade sem fins lucrativos que esconde em seu âmago o desejo imensurável e plenamente possível de dominar o mundo através do recurso imagético, aliado a uma boa fundamentação teórica resultando em um pseudo-anarco-socialismo-falconiano que visa disseminar a lógica de que a “besteira é a base da sabedoria” entendendo que “uma coisa é um padre um menino e um jegue e outra coisa é um pneu de caminhão”.

Nascida em um encontro cósmico e etílico no Santa Madre Cassino entre Raul Seixas, Adolfo Bezerra de Menezes, Falcão, Dragão-do-mar, Joel Santana, Gramsci, Karl Marx, Palhaço Carequinha, Juca Chaves, Freud, Seu Madruga, Paulo Freire e Cirilo da novela Carrossel, a Mó Mintíra Pictures inicia sua jornada de sucesso dentro do maravilhoso mundo da academia quando a síntese transcendental dos pensamentos mais escalafobéticos desses abnegados, vivos ou não, burros ou inteligentes, chegam as mentes de dois jovens do curso de Serviço Social na Universidade Estadual do Ceará.

A partir daí começa a dura batalha contra o mal, tomando como inspiração a de vida mártires que eram sexy e usavam vermelho, como por exemplo Che Guevara e Chapolin Colorado. Crescendo espetacularmente, protagonizando inúmeros episódios deveras importantes, indispensáveis, essenciais para toda a humanidade, a Mó Mintíra Pictures invade a Uece produzindo um trash sobre filosofia moderna, intervém nas eleições para reitor com cobertura dos principais jornais da cidade, lançando candidato próprio, entra no meio futebolístico e arrisca-se de vez no maravilhoso mundo hollywoodiano com um documentário que frustrou os espectadores pelo baixo nível de putaria, e com um curta marcante na overdose de esculhambação com um certo pensador de esquerda, resultando na justa fama recheada de competência, prepotência e excesso de gostosura. Entre idas e vindas o conglomerado anti-empresarial sofre com a precarização do trabalho e os impactos da reestruturação produtiva e assim como “Sandy e Junior” diminui o seu quadro de funcionários temporariamente, ou não, para se expandir, pois havia chegado a hora de membros traírem o movimento punk. Agora, um coletivo de um homem só, fala do nada, sobre nada e para ninguém. 

Os seguidores momintirianos se espalham pelo mundo defendendo os alfaces, a dialética, a cachaça, os caranguejos do Himalaia e esculhambando Jorge Vercilo! Eles gritam “toca Raul!” nas óperas, dançam funk nos simpósios, ouvem Bezerra da Silva, Chico Science, Benito de Paula, Garotos Podres, Matanza, Marcelo Yuka, Cordel do Fogo Encantado, Amado Batista, Sabotage, Tom Zé, Belchior, Cidadão Instigado, Led Zepellin, Jumenta Parida e Babau do Pandeiro. Proliferam os ideais por meio de performances como a dança do papagaio, disparam asneiras e revelam a bipolaridade emocional indo do mais autêntico besteirol até a indignação sincera com as mazelas sociais existentes. 

Trabalhando coletivamente, agora o único membro da organização, busca reunir-se consigo mesmo em momentos de pura reflexão epistemológica que vão do ócio criativo à vagabundagem extrema, a fim de aprimorar o método de construção do conhecimento que ganha cada vez mais ares altos e poluídos. Assim, em períodos enriquecedores, com encontros regados a boa música do RBD e muito suco de framboesa, a Mó Mintíra Pictures funde arte, ciências sociais, militância e diversão num só espaço, relativizando cada vez mais o “mais ou menos” e achando que uma sociedade semi-quásica jamais poderá nos permitir a felicidade plena, isto é, uma terra onde todos comam bem e, principalmente, bebam bem. Entre as tensões contraditórias, as pitadas de dadaísmo, os trocadilhos infames, o chão do materialismo e o agarrado com o surrealismo, esta corporação às avessas tem absoluta certeza que o que é sólido desmancha no ar e que os cacos no chão podem ser mais dignos que o Caco Antibes e para não dizer que não falamos das flores o nome científico da rosa vermelha é rosa gallica.

Acreditamos então, de forma inexorável, em diretrizes éticas e políticas que chegam à noção que companheiro “é meu ovo esquerdo”, diluindo a burrice mal-humorada e arcaica que está arraigada em setores de alguns “estagnamentos sociais”. A Mó Mintíra Pictures ampara as causas de que toda pessoa tem direito de fazer oito cadeiras no semestre, estagiar, participar de grupos de pesquisa e ainda ter tempo para dormir, beber, militar e namorar, ou simplesmente deixar todas as atividades de lado e ficar apenas com as últimas citadas. 

A organização está comprometida na defesa do pão e da poesia e na crença que o ódio e o amor não são opostos e sim irmãos e que, portanto, estão presentes em todos os coraçõezinhos (até nos dos Pinheiros cardíacos). Busca em sua luta contra a extinção do ideário revolucionário nos corações e mentes da classe trabalhadora, bem como contra o desaparecimento da espécie das chinchilas albinas de uma pata só que vivem no sudoeste africano, perceber que a criatividade é uma das maiores armas da humanidade, que o humor é uma munição implacável para a ampliação da disputa de consciência e que o recurso audiovisual é um dos canais mais diretos na contemporaneidade, que se não utilizados por nós companheiros revolucionários ultra-jovens, será cada vez mais apropriado pela liga da injustiça formada por Dunga, Roberto Marinho, Flora, Nazaré, Papa Chico Bento e todos os vilõezinhos de Malhação na defesa do capital, do machismo, da homofobia, do Padre Marcelo, dos Teletubies, do Calcinha Preta, entre outros absurdos.

Assim, convidamos todos e todas para dormirmos de dia e vivermos a noite! Vamos à luta camaradas, a revolução será televisionada! Ao vivo, sem muita resolução de imagem e direto das ruas (em ruas que tenham bares)... E no dia do juízo final, estaremos todos lá, cantando inebriados por Vodka Natasha, improvisando palavras de baixo calão, disseminando a lógica do “bom é quando faz mal”. E quando o conselho dos Justos se reunir com Marx, Tiririca, Ronaldo Angelim, Falcão e Jimmy, eles estenderão uma faixa que estará escrito: “Evite acidentes, faça de propósito!”.



*Texto escrito em 2008. Você encontrará vários videos da Mó Mintíra Pictures por aí pelo mêi do mundo.