terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Haicai da Resistência

E o poeta sorria
Lembrando que mesmo ao sangrar
Não sugaram mais-valia