quinta-feira, 3 de março de 2016

Miragem

Querendo viver as coisas
Esqueceu-se das pessoas
E elas são importantes
Querendo viver das coisas
Encheu-se de vazios
Para voar pelo mundo

Flutuar impreciso e fluido
Sob um céu de ilusões
E sobre um chão de mágoas

Sinceras