quinta-feira, 10 de março de 2016

Coração

Por ser semente de amor
Mesmo banhada por lágrimas
Na infértil terra do tempo
Brotou-se uma flor
No coração da ferida

Onde hoje é pura seca
Há de existir vida