sexta-feira, 7 de março de 2014

Espinhos

Onde se esconde a desconfiança?
Qual o tempero de tal amargura?
Qual é a fórmula do nó na garganta?
Onde reside aquela censura?
Qual é a técnica da desesperança?
Onde é que fica a raiz dos espinhos
Que estão escondidos no seu coração
E só aparecem em redemoinhos
Que surgem calados nos gritos vizinhos
Aos medos plantados na voz da razão?