terça-feira, 23 de agosto de 2016

Bichano

Como um bichano vadio
Desejo, amo e adio
Nas estrofes da alegria
Não estranhe se eu estranho
Se mordo ou se arranho
Ao perceber companhia

Gato escaldado
Tem medo de poesia