terça-feira, 4 de abril de 2017

Componho

Com uma arma na mão
Mirando fantasmas enquanto corro
Atiro palavras no chão
Como num pedido de socorro

Se vira ato
Mato
Se vira poema
Morro